Capitalism does not reform itself, it must be destroyed



To Dalaiama.

5 comentários:

Martina disse...

I am not convinced yoga will be of any help in the destruction of capitalism, though. ;-)

Very well framed, this photo.

cristina disse...

lamentável é que não se destrua a ele próprio, como se chegou a acreditar e como a interpretação desta frase também poderia levar a concluir... a tua interpretação é bem mais assertiva, deixa-nos ainda mais responsáveis
(acertadíssima, a dedicatória)

teca disse...

"Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos"

Beijos.

Dalaiama disse...

Hehe tá mesmo bacana!
A cena da dedicatória está muito subtil, se não tivesses dito nem tinha reparado (nem acreditaria Hahaha).
Sobre a frase em si, é bem verdadeira, porque "o que nasce torto tarde ou nunca se endireita", tal como o capitalismo.
Quem conhece um pouco de Marx, sabe que ainda estão em curso as suas previsões, que a acumulação de capital continua a desenvolver-se, que nunca como agora os capitalistas ricos foram tão ricos, que nunca como agora o capital se concentrou de modo tão acelerado e intenso. A história das civilizações não terminou com a queda do muro de Berlim, tal como não terminou (como alguns previram na altura) com o fim da Comuna de Paris em 1871. Vamos ver o que acontece...
Quanto a mim, contendo as indignações perante as atrocidades de uma Humanidade que se mantém bruta e selvagem, mas também generosa e digna, todos os dias agradeço estar vivo numa época de fantásticas revoluções, e poder ser contemporâneo de uma modernidade em constante progresso civilizacional (mesmo quando historicamente parecemos regredir nas conquistas sociais).
A história dos homens escreve-se todos os dias, globalmente, e é extraordinário poder acompanhá-la e
aprender com ela. É bom estar vivo, até ao dia em que morrermos :) É como assistir a um filme, agitados por dentro, mas serenamente.
Surpreendente a tua dedicatória :)))
És um fixe!
E um grande fotógrafo que recolhe imagens usando de sensibilidade e inteligência!
Abração ;D

Hellag disse...

e será que se destrói com yoga? :)